quarta-feira, 10 de abril de 2019

Chamada de comunicações



 

Eu-Imagem-Ser 

V Congresso da ALEF

Associação Latino-americana de estudos sobre Fichte

 



12-14.11.2019/ PUCPR Curitiba

Chamada de comunicações




Graças aos textos disponibilizados pela edição critica das obras de J.G. Fichte pela Bayerische Akademie der Wissenschaften e ao desenvolvimento da pesquisa historiográfica sobre a gênese e os conceitos da Wissenschafslehre, ao longo dos últimos anos a identificação entre Doutrina da ciência e idealismo foi profudamente revisada. Esta revisão envolveu não apenas uma valorização do pensamento fichtiano como “filosofia do espirito finito” (Pareyson), como descrição da consciência concreta (Ivaldo) ou como teoria da intersubjetividade (Lauth, Masullo). A identificação entre idealismo e Doutrina da ciência é revisada também à luz dos desenvolvimentos do pensamento de Fichte depois de 1799, isto é, depois do Atheimusstreit e sobretudo em referência à teoria da imagem ou do fenômeno como manifestação do absoluto que o filósofo começa a desenvolver a partir de 1800 e aprofunda até os últimos momentos de sua reflexão filosófica (no Diarium III). Analizando, assim, as implicações teóricas e especulativas (sobretudo nas Darstellungen da Doutrina da ciência tardias) e práticas (na Sittenlehre de 1812 e na Rechtslehre de 1812), bem como o nível da filosofia da natureza (na Transzendentale Logik I de 1812), das outras filosofias especiais (lógica, filosofia da religião, estética) e da reflexão sobre o acesso e sobre a aplicação ao ponto de vista da Doutrina da ciência, este movimento do pensamento fichtiano, que não pode ser entendido apenas como o criticável abandono do ponto de vista do eu em favor de uma filosofia especulativa do absoluto, pode ser valorizado de duas perspectivas diferentes e, todavia, interconectadas. A primeira toca a reflexão teorética sobre a dimensão transcendental da Doutrina da ciência enquanto filosofia, não do eu absoluto, mas da consciência, entendida como relação prático-teorética entre sujeito e Ser. Fichte elabora esta estrutura fundamental do saber até as suas consequências mais radicais. Ele aprofunda a interpretação da estrutura transcendental da consciência e, por meio da teoria da imagem desenvolvida nas exposições tardias da Wissenschaftslehre, certifica a “crise” de todo trascendentalismo baseado apenas na reflexão sobre o eu, sem que seja investigada a relação dele com o outro de si. A segunda involve o contexto da gênese e do desenvolvimento da própria Doutrina da ciência. O pensamento de Fichte não fica fechado em si mesmo. A sua reflexão alimenta-se dos debates sobre a natureza da filosofia de Kant e sobre as críticas à Wissenschafstlehre que se desenvolvem após 1800 e ao longo de quatro linhas de tendência fundamental: a) a radicalização schellinguiana da Doutrina da ciência em direção de uma filosofia da natureza; b) o realismo racional de Bardili e Reinhold (com referência aos conceitos de Sein, Bild, Trieb, Denken); c) a interpretação do pensamento fichtiano fornecida por Hegel no Differenzschrift; d) a discussão sobre a queixa de nihilismo formulada pelo Jacobi.



O V Congresso internacional da ALEF pretende oferecer uma contribuição à pesquisa sobre Fichte e a filosofia clássica alemã através da discussão dos resultados da pesquisa mais recente a nível nacional e internacional, visando o esclarecimento dos pontos seguintes:


  •  Wissenschaftslehre: idealismo e/ou realismo transcendental.
  • Da teoria da autoconsciência à ontologia da imagem.
  • A ética de Fichte entre formalismo e ética concreta.
  • Nihilismusstreit e Atheismusstreit.
  • Fichte e Schelling: natureza, arte e religião.
  • Filosofia aplicada: Politica, historia e educação.
  • O Fichte tardio e o seu contexto
  • A doutrina da ciência e no debate contemporâneo. 
  • Fichte no Brasil: pesquisa, textos, traduções.
  • Wissenchaftslehre: idealismo e/ou realismo trascendental?


     Informações praticas:

    • As propostas de comunicação para o V congresso da ALEF deverão ser enviadas até o dia 30 de junho para o e-mail: fichte.curitiba@gmail.com
    • As propostas constam de informações pessoais (Sobrenome, Instituição, email), um titulo e de um resumo de até 250 palavras.  
    • Linguás aceitas são o português, espanhol, inglês, alemão, francês e italiano. 
    • O resultado da seleção sera divulgado o dia 31.08.2019 no presente blog. 
    • Cada expositor terá entre 20 (vinte) e 25 (vinte e cinco) minutos para a apresentação. 




    Nenhum comentário:

    Postar um comentário